Ts Ts... Estagiário sofre...

Eu rí muito com essa pegadinha em um estagiário (ou será escraviário?).
Lembrei, nostálgica, do meu primeiro dia de estágio. Eu, do alto dos meus 15 anos, sofri uma sacanegem de "batismo". Só que nada era tão tecnológico como hoje, afinal naquela época não existiam os computadores nas agências de propaganda (ohhhhh.. isso mesmo! acho que sou jurássica). Então me mandaram comprar 1 k de PÓ DE RETÍCULA. E eu fui, claro... perguntando de papelaria em papelaria, lá na Vila Santa Cecília em Volta Redonda RJ. Saudades mil da galera da minha agência Ideia Central. Por onde andam Gilson Rosa - meu eterno Diretor de Criação, Mário - grande cartunista, Mere - que me ensinou muito de arte, Jaider que me aceitou na agência dele, Adriano, Juçanã, grande galera...
E você? Já foi estagiário? Conta sua história pra gente aqui, vou gostar muito de saber, aliás este blog surgiu por conta das minhas histórias. 
Quanto ao video aí olha a sacanagem... Os criativos de uma agência descobrem um aplicativo que controla as músicas do iTunes pelo iPhone, só pra pirar o estagiário. Boa!!!!
achei no ótimo bicho de goiaba.

Comentários

  1. Isso era clássico lindona. Também existia o "procurar a régua de tirar curva"... Nesta eu caí lá nos idos de 1989... Tempos da régua de picas (se lé paicas), laudas de toques e as famosas Letras Set. Época boa, diferente no ritmo e com pessoas realmente comprometidas com nossa profissão... Como é bom ser jurássico... Bjs Lu!

    ResponderExcluir
  2. essa da régua eu não sabia, não rolava na minha região, rs.
    é bom explicar mesmo pra turma de hoje que existia essa medida a pica (paica) e que fazíamos cálculos mirabolantes pra diagramar usando ela (ufa... ainda bem que esquecí todos).
    sim... trabalhar com criação e arte realmente não era pra todo mundo, como vemos hoje.
    e, por último, também amo ser Jurássica.

    ResponderExcluir
  3. Eu já pedi para um estagiário desenrolar o durex grande e passar para um rolo menor...rs.

    dá pra imaginar o que deu, né?

    beijos

    Guilherme Bandeira
    www.olhaquemaneiro.com.br
    www.fandangossuicida.com.br

    ResponderExcluir
  4. ah Guilherme deu merda, claro...
    Mas não foi tão cruel quanto uma que eu soube de um estagiário que teve que lavar carbono pra reaproveitar, essa sim foi cruel.

    ResponderExcluir
  5. Lavar carbono nao...
    Mas procurar carbono redondo pra oficio circular ja fiz estagiario ir atras.
    Qto a mim...
    Lavei fita de maquina de escrever eletronica, IBM...
    Nao aquelas de pano q eram preta e vermelha...
    Era umas fitas plasticas q soltavam tinta q dava dó...
    Era pra retintar a fita, ai tive q lavar....

    ResponderExcluir

Postar um comentário