Todos tem direito a uma segunda chance.

Acabei de ver, mais uma vez, o filme Cidade dos Anjos. Eu não faço a minima questão de ver apenas filmes novos, vejo e sinto o que me toca, seja de que ano for. Quando gosto é de verdade.
Você ja se sentiu lendo um livro de novo ou revendo um filme com aquela sensação de "como eu não ví isso antes?". É que mudamos todo o tempo e nossa percepção também é mutante, aliás isso torna a vida bem mais interessante.
Então, voltando ao filme, a música é maravilhosa (ela é campeã de trilha sonora de pps, rsrs) e a tradução é interessante. Mas, na verdade, o que eu quero destacar aqui, a tônica principal do filme, é que sempre podemos escolher o que fazer na vida. Todos, todos nós temos direito a uma segunda chance (aqui o "segunda" é uma metáfora, pode ser a vigéssima). O importante é escolhermos fazer coisas pra tentar ser feliz, sempre vai valer a pena, pergunte ao Seth do filme.
E o amor? A busca pelo amor é que move as pessoas, mas, falando disso vou repetir a nossa frase do outdoor premiado no Colibri 2009 (você pode achá-lo aqui em um outro post) que criamos para a Ágatha Joias:
 "dizem que o amor é eterno, joia eu tenho certeza". 

Comentários