Dizem que sou louco... Será?


Essa música, a Balada do Louco, foi gravada por muitas pessoas, como os Mutantes, Rita Lee e por aí vai. Mas com ninguém ela me toca mais do que na voz do Nei Matogrosso. Ele a interpreta com um sentimento único...
Ontem lí uma matéria, na revista Inked, que um designer chamado Guto Requena (foto) tem no braço esquerdo uma frase tatuada: "As únicas pessoas pra mim são as loucas. Loucas para viver, loucas para falar, loucas para serem salvas. Que desejam tudo ao mesmo tempo e bocejam diante do comum." (Jack Keuroac - On the Road).
Essa eu não tatuei no meu braço, mas no meu coração, onde ninguém vê mas eu sinto...
Esse post é dedicado a minha mãe, meus primos Denil e Anderson e meus amigos César e Guilherme. Também a quem chamam de louco, talvez você... 

Comentários

  1. Obrigado pela lembrança...realmente, me sinto desde muitas eras que passei que minha loucura (hj em dia mais interiorizada)só me fazem suportar os caminhos tortuosos dessa vida. Dia desses conversava com um Monge enaltecendo o fato dele ser um vencedor espiritualizado e ele me disse: "meu querido, de vencedor eu não tenho nada pois moro num mosteiro, protegido do EGO dos desejos...mas você sim, é um lutador, que participa desse mundo louco e nunca desiste, vc sim é um heroi!! Isso me conforta e só me faz crer que estou no caminho certo, na loucura nossa de cada dia...Um grande beijo

    ResponderExcluir

Postar um comentário