Coluna Luciana no jornal Aqui - 17/MAIO/2012 - Escambo - da antiguidade à atualidade.


Comentários

  1. conheço uma rádio q tb trabalha assim, alem de uma agencia quase 70% permutada. o pior disso que nao existe a separação empresa-casa do empresário, os dois locais quase se tornam um. A dona vive em lojas buscando permuta e existe proprietária de loja que já sabe que quando ela chega não vai pagar (a menos que se aceite a proposta indecente da permuta), além de já deixar avisado as vendedoras: 'para Fulana NÃO'. é triste, mas real em nossa Capital Secreta.

    ResponderExcluir

Postar um comentário